Banalidades

Dos remorsos…

Ainda sobre o episódio de ontem, e não obstante aceitar que por vezes estas coisas acontecem e que não vem mal nenhum ao mundo por isso, hoje de manhã, ao chegar à creche, passou-se o segundo capítulo.

 O meu irmão anda na mesma creche dos sobrinhos, e hoje encontrei a minha mãe à chegada. Ainda com o Daniel ao colo, passei a Carolina para o colo da avó, e ficámos ali um bocadinho a conversar:

” – Ontem à noite, estava sózinha com os dois, e estavam só a fazer asneiras e birras em série. A dada altura, o Daniel atirou um frasco de creme à cabeça da irmã, depois de lhe ter dito várias vezes para não o fazer, e eu passei-me e dei-lhe uma palmada na mão!”

A conversa continuou, e o Daniel estica a mão em direcção à avó, diz algo como “ó, ó” e pimbas, dá uma palmada na sua própria mão, a título de exemplo!

E eu… encaixei que ele realmente percebeu o que se passou ontem, e que não se esqueceu! E eventualmente também percebeu a conversa que tive com ele a esse respeito, pois se percebeu a conversa que estávamos a ter naquele momento…

É para continuar com remorsos?
(É que ainda estou…)

3 Comments

  • Lena

    Tem juizo! 🙂
    Eu, infelizmente, é raro o dia em que pelo menos não ameaço… se podia ser diferente? Podia! Mas eles esticam-se como se não houvesse amanhã!
    E com a idade dos teus uma palmada na altura certa pode evitar uma tareia mais tarde! Acredita! (Ou uma criança mal educada com a mania que faz o que quer).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.