Fim de semana em família em Vila Nova de Mil Fontes

Passámos um fim de semana em família em Vila Nova de Mil Fontes para o pai participar no Alvalade-Porto Covo em BTT. O alojamento que seleccionámos foram os bungallows da Orbitur.

Há alturas do ano em que precisamos de pausas. O cansaço acumula e por vezes qualquer saída que implique mudar de ares é suficiente para se transformar num pequeno balão de oxigénio e dar aquele boost de energia que precisamos. É nestas alturas que tentamos fazer nem que seja uma escapadinha, e é disso que vos venho falar hoje. O turismo ao ar livre é uma das coisas que gostamos de fazer em família, e no passado mês de Maio passámos um fim de semana óptimo – Vila Nova de Mil Fontes em família.

Depois de no ano passado termos passado uns dias de férias em dois dos parques de campismo da Orbitur, este ano, aproveitando a participação do pai num evento desportivo, conhecemos mais um dos parques e passámos um fim de semana em Vila Nova de Mil Fontes!

Já conhecíamos a terra, a zona, as principais atracções e ja sabíamos ser uma zona com a qual nos identificamos, mas nunca tínhamos efectivamente passado mais do que 1 dia por lá. A decisão foi tomada para acompanharmos o pai a um evento desportivo e assim aproveitamos um fim de semana em família num sítio que é tão giro e tão perto de casa.

Voltámos a ficar alojados numa mobile home, uma estrutura com todas as condições de conforto que são necessárias para instalar uma família. No caso, a nossa tinha 2 quartos, casa de banho, sala com kitchenet e um alpendre.

Na altura em que fomos o parque estava com uma ocupação muito baixa, o que nos permite explorar tudo sem sentir que estamos a invadir o espaço dos vizinhos. A tranquilidade era tal que os miúdos tiveram pela primeira vez na vida autorização para andar “na rua” sozinhos. Correram, saltaram, apanharam pinhas, andaram de bicicleta e exploraram cada canto e recanto do parque. Poder proporcionar-lhes experiências assim, em que privilegiamos o contacto com a natureza e de certa forma lhes permitimos uma liberdade maior é das coisas que mais prazer nos dão.

Como fomos por duas noites, organizámos as refeições previamente e levamos tudo pré-cozinhado. Assim, não houve tempo “perdido” a cozinhar refeições e o tempo foi muito mais bem aproveitado.

Chegámos na sexta feira já em cima da hora de jantar. O sol quase a desaparecer e aquela luminosidade dourada por todo o parque. Depois de instalados, jantámos e já não saímos. Aproveitámos o tempo para jogar UNO e outros jogos do género que os miúdos tanto gostam e que no dia a dia raramente conseguimos jogar. Já era tarde quando adormecemos e depois de uma semana de escola os miúdos estavam tão cansados que adormeceram num instante. O barulho do vento nos pinheiros e ao longe o mar com as ondas a rebentar na praia do Malhão trataram de nos embalar a todos para uma noite tranquila.

Esta famosa praia do litoral Alentejano está mesmo ao lado do parque com o seu areal imenso, um parque de estacionamento excelente e acessos pedonais muito bons, com acessibilidades e pensados por forma a não danificar a dinâmica dunar. A entrada do parque faz-se pela Estrada que liga Vila Nova de Mil Fontes a Porto Côvo, mas se quisermos ir à praia a pé, temos uma saída no lado oposto que nos dá acesso directo ao caminho que leva à Praia do Malhão. Passeámos por lá no final da tarde de sábado.

O passeio por Vila Nova de Milfontes é imperdível e foi onde começámos o dia no sábado. A famosa Maby recebeu-nos para um pequeno almoço de croissants e seguimos depois para um grande passeio a pé pela terra.

Depois da intervenção de dragagem que foi feita no leito do rio Mira para desassoreamento e reforço do cordão dunar, a praia de rio ficou com uma dimensão muito superior ao que tinha o que permite esteja a ser mais bem aproveitada. No fim de semana em que lá estivemos não estava muito calor mas havia imensa gente na praia a apanhar sol. Mil Fontes tem evoluído, tem havido claras requalificações do tecido urbano e está uma vila cheia de charme. Apetece passear a pé por ali.

O final de dia voltámos a passá-lo no parque e apesar de estar frio para usufruir da piscina os miúdos fartaram-se de andar de bicicleta e de brincar ao ar livre.

Jantámos calmamente, e depois de mais umas rondas de UNO decidimos deitar-nos cedo. Na manhã seguinte precisávamos de acordar cedo para ir levar o pai à partida da prova.

No dia seguinte, enquanto o pai fez a prova, passeámos a três. Deixámo-lo em Alvalade e após a partida regressámos ao parque. Enquanto eu organizei as coisas para que depois da prova saíssemos, eles brincaram no exterior. Como o parque está inserido num imenso pinhal, a brincadeira foi encher um saco de plástico enorme com pinhas! Tivemos que arranjar forma de trazer as pinhas para casa sob pena de termos dois miúdos zangados por desperdiçarmos o trabalho que tiveram em providenciar combustível para a lareira para o próximo inverno!

Depois de tudo organizado, fomos até Porto Covo esperar pelo pai. Pelo caminho ainda fizemos algumas paragens para observar ninhos de cegonhas, ou campos de feno onde as próprias cegonhas andam a apanhar alimento para as crias. Numa dessas paragens decidiram subir a um fardo de palha, sem imaginarem que se iam picar! Acabaram de cócoras, em equilíbrio para não espetarem palhinhas nas pernas! 🙂

Já em Porto Côvo ainda tivemos tempo para passear um pouco pelas ruas da terra, por assistir à animação de rua em redor da prova e por nos sentarmos junto ao acesso da praia à espera da chegada do nosso atleta. Os últimos metros de prova foram feitos com companhia, um incentivo final para cortar a meta de sorriso nos lábios.

Depois de uma passagem rápida do parque para o pai tomar duche e colocarmos tudo no carro, saímos uma vez mais para Vila Nova de Mil Fontes, onde sem rumo definido acabámos por encontrar um restaurante aberto há muito pouco tempo, cheio de pinta e onde petiscámos um almoço muito agradável antes de regressarmos a casa. Saímos deste fim de semana em família em Vila Nova de Mil Fontes com vontade de voltar, numa altura do ano que esteja mais quentinha e que nos permita aproveitar as praias e a piscina! Vale mesmo a pena fazer escapadinhas assim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *